quinta-feira, 1 de abril de 2010

Sem comentários...



- Viste, Mamã, nem teve a racionalidade de dizer obrigada. (O sr. Prozac adora armar-se com palavras "caras")
Isto aconteceu depois de ele ter ficado à espera, a segurar a porta da rua para a minha vizinha simpática, que parece que engoliu um garfo, entrar. Nem obrigada, nem meio obrigada. Nem ao menino, nem a mim, que entretanto segurava a porta do elevador. 

Mas não é caso único. A palavra obrigada(o) está cada vez mais em desuso. Assim como a boa-educação, a delicadeza. Não sei bem porquê, mas a verdade é esta. Quando os próprios adultos dão exemplos destes, não é de estranhar ver crianças a protagonizar situações que, a meu ver, são tristes.

Com este solinho tão bom, nada como ir dar uma volta com o filhote. Passar perto do parque infantil é sinónimo de umas passagens na corda e no escorrega. Ficamos pouco tempo por lá. Estavam lá dois miúdos, um devia ser da idade do Prozac, e outro mais novito. A "conversa" entre eles resumia-se a umas poucas palavras de português, intercaladas com muitas asneiras:

- Anda pá frente com essa m****.
- F***-**, pá, p'éraí!
- Bamos andar naquilo.
- Aonde?
- Anda, ó boi!

As duas senhoras que estavam lá, presumo eu, deviam ser as mães ou pelo menos estavam com os miúdos. Continuaram em amena cavaqueira, como se fosse a coisa mais natural do mundo duas crianças terem esta linguagem e dizerem "anda, ó boi". Fiquei a olhar para aquilo incrédula. Nem tanto pelas crianças, mas por ver os adultos impávidos e serenos sem as chamarem a atenção. Será que sou eu que exagero? Confesso, as palavras este mundo está perdido passaram-me pela cabeça!

13 comentários:

L'Enfant Terrible disse...

Perdido não estará concerteza, talvez mais voltado ao contrário, agreste e sobretudo caótico!

TouroCeptico disse...

Realmente, a boa educação, passou de moda??

Cada vez, mais me convenço que a culpa é da nossa geração...que com a mania de termos sido recalcados em novos...não lhes impusemos a disciplina e regras que deveriam ter...

Na generalidade, e falo pensando que também tenho dois filhos, esta geração adolescente, fala de forma ordinária e abusiva!!

Desculpem este meu excesso, mas é a minha opinião.

Beijinhos

Mariana marciana disse...

Concordo plenamente com o TouroCeptico!! A culpa é nossa!
Os miúdos só estavam a falar assim à frente de adultos porque sabiam que lhes é permitido. No meu tempo, nem "treta" eu dizia à frente do meu avô...
O teu prozac é muito engraçado!!
Beijinho

Mariana marciana disse...

Pequena correcção:
o teu prozac é engraçado, SAI À MÃE!!!
hihi

mjf disse...

Olá!
Os miudos são o reflexo do que houvem em casa( seja bom ou mau)!!!!

Beijocas

B* disse...

A minha experiência tem-me demonstrado que para além da palavra "obrigado" há igualmente outras que caíram em desuso, exº "desculpa", "por favor" e "ajuda-me".

É lamentável!

Luzinha disse...

Vamos convencer o Bloguótico a continuar na bloguoesfera! Lê aqui como faze-lo!!! http://sluzinha.blogspot.com/2010/04/queremos-o-bloguotico-de-volta-ja.html
PASSA A MENSAGEM!!!

Libelinha☆ disse...

Tens o teu Prozac muito bem educado... Sem dúvida!... Além de ser um cavalheiro por segurar a porta ainda deu por falta do "obrigado" da parte da outra pessoa!...
Quanto aos outros miúdos fiquei abismada!...

Vou-te contar uma da minha infância... A minha avó que era raro dizer asneiras, uma vez lá disse m**d* porque tinha certado no dedo quando estava a pregar... Eu ao ouvir aquilo reclamei com ela e ainda fiquei sem lhe falar durante um dia, lol!... Ela ainda hoje recorda esse dia, lol... Principalmente quando sou eu a dizer um palavrão, hehehe!...

Beijinhos ;P

Mário Rodrigues disse...

"A manutenção da espécie humana depende de mais uma revolução!

Uma revolução tão importante como a comunicacional e mais que a industrial e que a tecnológica!

De uma revolução de princípios éticos. De reconsideração dos princípios básicos para a existência em grupo...

© Mário Rodrigues - 2010"

Um beijo

Girl in the Clouds disse...

Hoje em dia não se cultiva a boa educação nenhuma, os pais não ensinam os filhos, não lhe dão atenção, enfim!!
Felizmente há excepções, como tu e o teu querido Prozac!!

*C*inderela disse...

Realmente há palavras que parecem que sairam de moda! Haja paciência ...

Bjokas ****

Pinkk Candy disse...

aqui em casa temos muito cuidado para não dizer certas palavras, que não sendo palavrões dos piores, não queremos que ele as oiça, como merda (desculpa a expressão) ou porra. antes ainda dizia, mas agora são palavras proibidas. :)

Canhota! disse...

Qierida Nirvana!
Antes de Mais! Obrigada pela mensagem sobre o nosso GLORIOSO!!! O máximo!!! Sempre a "abrir"!

Obrigada!
Desculpe!
Se faz favor!
Não têm importância! e outras mais, mas a lista tornar-se-ia longa!

São palavras que cada vez menos ouvimos nos dias de hoje, facto que cada vez mais lamento!

As crianças falam e agem como ouvem e veem em casa, são o reflexo da educação que os país lhes dão! Sou mãe tento fazer o meu melhor, sei que não é fácil, mas se existe algo que não suporto e o meu filho sabe isso perfeitamente é a má educação e principalmente a falta de respeito para com os outros! Digo-lhe centenas de vezes: M...podes ser brincalhão, podes ser falador, podes ser do SPORTING, mas mal educado e não saberes respeitar seja quem for é que não tolero!

O teu Prozac é o máximo! lindo menino! Assim se nota a diferença!

jinhos grandes!