terça-feira, 23 de março de 2010

Gestão ou Desumanização?



Há coisas que me custam a perceber. Não percebo nada de gestão, absolutamente nada. Pergunto-me apenas se as pesssoas que são colocadas em lugares de chefia, com funções de gestão, não deveriam estar vocacionadas também para olhar para o lado humano.

A E. foi uma senhora (na verdade tem só mais cinco anos que eu) que cruzou a minha vida há cerca de dois anos. A E. trabalha no  CRPCP - Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral do Porto há muitos anos. Por ela, tive contacto com esta realidade, que não conhecia.  Celebraram o ano passado o 30º aniversário, com pessoas que trabalham lá desde o primeiro dia. E "miúdos" que estão lá há muitos, muitos anos.  Além do trabalho diário, de reabilitação, era evidente o carinho e a cumplicidade entre profissionais e doentes, desenvolvida ao longo de anos. Fiquei maravilhada com o trabalho por eles desenvolvido e comecei a ir a alguns eventos do Centro, nomeadamente exposições de trabalhos, eventos desportivos, apresentações de música e dança para o público. 

No ano passado tiveram, na minha opinião (desde que os conheço) um dos melhores momentos com a apresentação dum espectáculo extraordinário na Casa da Música, protagonizado por pessoas com paralisia cerebral e outros utentes do Centro, juntamente com músicos e bailarinos profissionais. Um  trabalho fascinante, englobando música, teatro e dança. Tanto empenho, tanta força de vontade, passando o testemunho de pessoas com necessidades especiais dispostas a viver com arte e alegria. Depois do espectáculo fiquei sentada no lugar, à espera da E., e encantada com o brilho nos olhos, o ar de felicidade daqueles "pequenos" grandes artistas. Meses e meses e meses de preparação, de dedicação de parte a parte.

O CRPCP é frequentemente visitado por profissionais estrangeiros para estágios. Um local de referência. Laços e trabalho desenvolvido ao longo de anos. Profissionais que conhecem como ninguém as pessoas que dia após dia fazem daquela a sua casa. Em que estes as conhecem também e esboçam um sorriso ou estendem os braços quando os vêem. Um projecto válido, importante, que funciona.

Por isso é que não entendo PORQUE TEM DE SE ESTRAGAR O QUE FUNCIONA BEM? O esquema administrativo mudou, as chefias mudaram. E pessoas que trabalhavam ali há anos foram transferidas para outros locais, outros serviços, sendo substituídas por novos profissionais. Deixaram projectos a meio, deixaram pessoas a meio. Sem opção. Vão para outros locais trabalhar, sem a mínima motivação, revoltadas por virarem costas a anos de trabalho e sentimentos. E os "miúdos" têm de se adaptar a novas caras, a quem não os conhece, a quem não sabe quem eles são.

Dos profissionais "antigos" restam dois. Um deles é a E., que se sente perdida e ao mesmo tempo com o receio diário de a mandarem para outro local de trabalho.

Gestão? Renovação? Inovação? Inovação era praticada diariamente. Mas será que se trata de gerir super-mercados em que se mudam as prateleiras de sítio? Ou apenas uma total insensibilidade? Fico-me pela última hipótese. E é triste!

30 comentários:

Phyxsius disse...

São os tempos da chamada flexissegurança, ou como lhe chamaram no mandato governativo anterior.

E é por isso que este país ranhoso não anda para a frente...

by " A Invisível " disse...

Querida Nirvana;

Um dia alguém disse-me: - "Muitas pessoas, são tratadas como leguminosas, ao invés de serem tratadas, pelo que são... Seres Humanos."

E a cada dia, sinto cada vez mais isso. Tratam-se as pessoas, como se fossem "objectos", onde o amor ao próximo se torna a cada dia que passa uma verdadeira utopia.

Hoje de manhã estava a ver as notícias, vi um caso nos Estados Unidos, de uma ama, que infligiu maus-tratos a um bebé de poucos meses... Fiquei chocada!! Como é que as pessoas podem ser tão insensíveis e más?! Como?!...- Mudei logo de canal... Desde que sou mãe, já não aguento tanta frieza, em relação a certas "coisas" e torna-se impossível, não chorar perante tanta crueldade...

Por isso existirão sempre "coisas" que nunca entenderei, e entre essas é a falta de Amor, neste nosso mundo actual. Onde a tecnologia avança a uma velocidade estonteante, e o Homem regride nos sentimentos, a uma velocidade abismal...

Beijinho muito grande e aquele abraço*

TT disse...

Ignorância, incompetência e claro....a nossa indignação!

Desafio global no meu espaço.

*

Libelinha☆ disse...

Estas coisas deixam-me triste e irritada com quem toma estas decisões!...

Beijinhos ;P

Deia disse...

Sim, é triste! E mais triste é concerteza para os miúdos. A vida deles já não é propriamente sorridente e terem de se separar de pessoas que lhe são queridas e adaptarem-se a outras não deve ser nada fácil para estes miúdos...
Bjs para todos eles!

Di disse...

As chefias querem é fazer dinheiro e para isso usam os funcionários - não querem saber se eles estão bem ou não.
Felizmente, nalgumas empresas isso começa a mudar, porque começam a perceber que se os funcionários estiverem satisfeitos produzem mais, e isso dá-lhes mais lucro.

Beijinhos*

Di

maria teresa disse...

Não é apenas triste é condenável, são as resoluções tomadas sobre uma secretária, sem se saber o que se passa no "terreno"...Vi muito disso quando trabalhei com o Ensino Especial, passei muitas horas a "discutir", escrevi muitos relatórios, mas pelo seu testemunho nada mudou...
Abracinho

ergela disse...

Têns um mimo no meu blog.

Beijo.

L'Enfant Terrible disse...

Tenho reparado que nosso país o que funciona bem é destruído porque faz espécie a maus gestores!

Kika disse...

A eles dava-lhes jeito. E a E. é só uma pequena peça.. :( Há muitas como ela, infelizmente.

Pinkk Candy disse...

é de facto muito lamentável querida Nirvana. não se interessam pelas pessoas, o dinheiro anda à frente de tudo. :!

xoxo

mimanora disse...

´Cada vez tudo é mais desumanizado e nestes casos de instituições que funcionam bem e são até um exemplo, começo a acreditar que há um interesse qualquer em destruir o que de bom temos no País!
Será o dividir para reinar..
Beijinhos Nirvana

M. disse...

A formação que eu tive nos últimos 8 dias sobre liderança deveria ser aplicada a muitos gestores. Não lhes fazia mal nenhum, bem pelo contrário. Iriam perceber que o fundamental de qualquer serviço são as pessoas.Sem o lado humano não existem empresas nem organizações.

Girl in the Clouds disse...

Realmente fizeram um excelente trabalho, não dá para perceber estas mudanças!!

Miss Complicações disse...

Falta de sensibilidade e, infelizmente, interesses paralelos que não passam pela qualidade dos recursos humanos. Enfim... tb lido com essa tristeza. Se eu ganhasse um ordenado por cada incompetente com que tenho de lidar diariamente, bastva trabalhar dois dias por mês ;)

Nirvana disse...

Phyxsius
Parece mais insegurança, pouco flexível. E um tital desrespeito pelo trabalho das pessoas e interesse por quem se deviam interessar.
Beijinhos

Nirvana disse...

Querida Invisível
Também vi essa notícia e fiquei impressionada com tanta estupidez e maldade.
Dizes tudo, minha Amiga, o homem regride de uma forma impressionante no que diz respeito a amor e respeito pelo próximo.
Mas ainda bem que há pessoas diferentes!
Beijinho grande, Amiga

Nirvana disse...

TT
O pior é que apenas nos resta isso mesmo, a indignação, pois não podemos fazer nada. Quem pode, manda.
Beijinhos

Nirvana disse...

Libelinha
A ti, e a toda a gente que tenha um bocadinho de bom senso, acho eu!
Beijinhos

Nirvana disse...

Deia
Eu conheço, embora superficialmente, alguns daqueles miúdos. Não é fácil chegar à comunicação com eles e muito menos a um entendimento. Trabalhos como os que faziam exigem anos de convivência, meses e meses de empenho, dos dois lados. Tudo deitado pela janela.
Aqueles miúdos sentiam segurança em quem tratava deles. E agora? Agora não interessa! Para mim, isto é incompreensível!
Beijinhos

Nirvana disse...

Di
Claro que sim, se gostarem do que fazem trabalham com mais gosto. Aqui, além dos funcionários, não se preocupam minimamente com os miúdos.
Beijinhos

Nirvana disse...

Maria Teresa
Como é que é possível que quem manda nestas coisas não tenha a mínima noção de qual o propósito, qual o objectivo? Não compreendo.
Beijinhos

Nirvana disse...

Ergela
Obrigada. Ando com tudo atrasado!!
Beijinhos

Nirvana disse...

Terrible
É preciso ser muito limitado, não achas? Quando se lida com pessoas, principalmente neste caso, pessoas com limitações, incluindo no lidar com os outros, não tem de se pensar nas pessoas? Bolas para os gestores!
Beijinhos

Nirvana disse...

Kika
É verdade, mas é uma pequena peça de uma máquina que funcionava bem, muito bem. Se visses as caras daqueles meninos, jovens e adultos! Impressionante, acredita. Acho que nunca vou esquecer aquele espetáculo na casa da música e as expressões deles. Estavam felizes. Mesmo felizes. Levei o meu filho comigo e até ele, que não consegue ficar quieto muito tempo ficou sentado, com atenção, de princípio ao fim. Quem acha que as pessoas com paralisia cerebral são vegetais, que não sentem, está completamente enganado!
Beijinhos

Nirvana disse...

Pinkk
É lamentável. Mesmo lamentável. Dinheiro, dinheiro, dinheiro. Só não sei o que fazem a tanto dinheiro! Onde estão as coisas a melhorar? Eu não vejo nenhuma!
Beijinhos

Nirvana disse...

Mimanora
Dividir para reinar? Como? Destruindo? Vamos longe assim, não haja dúvida!
Beijinhos

Nirvana disse...

M.
Eu acho que isto é mais do que desumanização. É crueldade.
Gerir não pode ser só ver números.
Beijinhos

Nirvana disse...

Girl
Não dá mesmo, mesmo para entender! Acho que ninguém, só mesmo quem fez isto deve perceber.
Beijinhos

Nirvana disse...

MissC
E os "miúdos" neste caso são os danos colaterais? É muita maldade!
Beijinhos