domingo, 24 de maio de 2009

Fácil definir, Difícil sentir



Tenho alguma dificuldade em lidar com alguns sentimentos. Muita até. Um deles é a desilusão. A definição é fácil, desilusão é uma decepção ou desencantamento decorrente de uma experiência negativa; é acto de desiludir-se, desenganar-se, o que pressupõe que nos enganamos sobre algo ou alguém, que em um momento qualquer, acreditamos. O sentimento é difícil. É algo que morre, é algo que custa a compreender, a assimilar, a interiorizar e aceitar.

E porque hoje ainda estou na fase do tentar compreender, deixo aqui um texto de Victor Hugo, que dedico a uma pessoa, que não o vai ler.

"Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.
Desejo também que tenha amigos,
Que, mesmo maus e inconsequentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exacta para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito das suas próprias certezas.
E que, entre eles, haja, pelo menos, um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.
Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.
Desejo, ainda, que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.
Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
Que sendo maduro, não insista em rejuvenescer,
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.
Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
Desejo que você descubra,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.
Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal.
Porque, assim, você sentir-se-á bem por nada.
Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outro sim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano,
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga "Isso é meu",
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.
Desejo também que nenhum de seus afectos morra,
por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.
Desejo, por fim, que você, sendo homem,
Tenha uma boa mulher.
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes.
E quando estiverem exaustos e pouco sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.

E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada para te desejar".

7 comentários:

mimanora disse...

A desilusão é tão dificil...

Soraia Silva disse...

gostei do texto, especialmente desta parte:

"...Desejo ainda que você tenha inimigos. Nem muitos, nem poucos,Mas na medida exacta para que, algumas vezes, Você se interpele a respeito das suas próprias certezas.E que, entre eles, haja, pelo menos, um que seja justo,Para que você não se sinta demasiado seguro..."


por vezes é por causa da demasiada segurança que sentimos em relaçao às coisas ou a alguem, que vem a desilusao!!!
porque queremos acreditar no possivel e impossivel, que as coisas vao sempre bem enquanto gostamos delas assim, e quando vemos que realmente é completamente diferente daquilo que quisemos acreditar, idealizar, entao estremecemos com a desilusao.

doi quando a sentimos, porque queremos esquecer que aconteceu o contrario do que pensamos, queremos dar uma outra oportunidade, mesmo que esta nos tenha magoado e sabemos que nos poderá magoar uma outra vez.
é dificil encaixar que na desilusao nao há volta a dar, apenas temos que encara-la, e quando realmente conseguimos isso (depois de varias duvidas e/ou dores) sentimo-nos bem mais aliviadas/os...


beijinho :)

CybeRider disse...

A desilusão é um grande tema. E ainda bem que o abordas aqui. Não sei se algum dia terei vontade/coragem de escrever sobre ele.

É que a vida tem-me dado algumas, no entanto, pessoalmente ensino-me em cada uma a separar o que pode ser generalizável do que pode ser uma injustiça contra os restantes que ainda não me desiludiram.

Tenho chegado à conclusão de que preciso de acreditar que a maioria das pessoas tem um lado bom, que precisamos de fazer, por vezes, sobressair. Seria uma injustiça da minha parte achar que, porque me desiludi com alguém, me vou zangar com o resto do Mundo.

Infelizmente culpo-me sobretudo a mim pelas desilusões. Porque significam que parti de um pressuposto errado. Os pressupostos têm de facto esse reverso intrínseco e, quando vincados passam a chamar-se preconceitos, talvez aqui já depurados de muitas coisas boas e positivas... (e daqui vamos a capítulos... se calhar a volumes...) :)))

Acho que uma das coisas boas, que devemos tentar preservar, é a capacidade de ultrapassar os malefícios da desilusão, por forma a não perdermos a confiança de que os outros não são, na maioria das vezes, piores do que nós.

É difícil... Sem dúvida, sobretudo porque o mal que alguém espalha é por permissas completamente diferentes das nossas, consequentemente difíceis de entender, e muitas vezes incompreendidas também pelo próprio.

Bjk!

pepita chocolate disse...

Este é um dos meus textos predilectos. Leio e releio sempre com o mesmo gosto!
E voltei a fazê-lo. Está tudo dito! o que eu acrescentaria aqui seria estragar! Até porque não serei hoje a pessoa ideal para comentar...

Beijoca!

Nirvana disse...

Mimanora
Se é... difícil mesmo. Para mim, é dos piores sentimentos que se pode ter. Quando surge a desilusão, desaparece tudo...
Bjks

Nirvana disse...

Soraia, grandes férias!! ;)
É como dizes, não há volta a dar. Morreu, acabou. Por mais voltas que dê, nunca mais é a mesma coisa.
Ainda estou na fase do tentar compreender, mas acho que vou ter de a passar à frente, senão para o ano ainda estou na mesma...
Bjks

Nirvana disse...

CybeRider
Por mais desilusões que tenha, e tenho tido algumas, não consegui ainda arranjar uma maneira de lidar melhor com ela... parece que é sempre a primeira vez. Claro que os mecanismos de adaptação estão mais exercitados, mas custa sempre muito.
Tens toda a razão quando dizes que os grandes responsáveis pela desilusão somos nós próprios. Vamos aprendendo, mas também vamos perdendo algo, essa vontade de acreditar.
Bjks