domingo, 27 de junho de 2010

Mãos...


As mãos não foram feitas para estarem sozinhas. As mãos existem para encontrarem outras mãos.

Sem mãos... O que não poderíamos fazer, o que não poderíamos sentir e fazer sentir.
Com mãos... O que não fazemos, o que não sentimos e não fazemos sentir.
Mãos diferentes. Grandes, pequenas, esguias ou nem por isso. Brancas, negras, amarelas ou assim-assim. Mas não é a sua forma a característica mais importante, mas o que são capazes de fazer.
Há mãos que constroem, e mãos que destroem.
Há mãos que se abrem, e há mãos que se fecham.
Há mãos que cuidam, e há mãos que ferem.
Há mãos que dão vida, e há mãos que a tiram.
Há mãos que guiam, e há mãos que desviam.
Há mãos que mimam, e há mãos que agridem.

Há mãos que ajudam, e há mãos que prejudicam.
Há mãos puras, e há mãos sujas, muito sujas.
Há mãos generosas, e há mãos avarentas.
Há mãos que abrem horizintes, e há mãos que limitam.
Há mãos que encorajam, e há mãos que empurram para o abismo.
Há mãos que se procuram, e há mãos que que se evitam.
Há mãos grosseiras que espalham amor, e há mãos finas que provocam dor.
Há mãos que se levantam para defender, e há mãos que se levantam para bater.
Há mãos que se estendem, e há mãos que se escondem.
Há mãos que escrevem o amor, e há mãos que transpiram rancor.
Há mãos desejadas, e há mãos temidas. 
Há mãos que procuram outras mãos, e há mãos que fogem.
Há mãos que se encontram, e há mãos que não querem ser encontradas.
Há mãos, e há mãos.
 
Porquê tão diferentes, se todas têm o mesmo número de ossos, de músculos, de vasos e de nervos? Talvez porque a diferença não está nas mãos, mas no coração. 

10 comentários:

esseantonio disse...

As mãos dizem, sem atraiçoar, tanta, tanta coisa. Como os olhos... Quando as mãos se entregam, noutras mãos, desinteressadamente, as palavras, os gestos, os sentimentos, os desejos, enfim,flui tudo e mais alguma coisa, e não se pode travar. É tudo tão natural, tão sincero, que não se pode evitar. Quando as mãos se escondem, algo não estará bem...

Anónimo disse...

tambem ha mãos que ajudaram durante quatro anos e apenas num dia foram esmagadas epassaram deboas para bestas e e pena que se fale sem saber o que aconteceu

Canhota! disse...

Por vezes as mãos o gesticular com as mãos conseguem "falar" mais do que palavras!

O leve toque de uma mão...pode dizer e significar algo muito intenso!!

jinhos:)

Rita G. disse...

As mãos enviam muitas vezes uma mensagem do que o coração sente. Ora afastam, ora acariciam, ora afastam, ora abraçam... bj:)

siceramente disse...

AS mãos são uma chatice.. ainda mais em frente a muita gente, nunca se sabe bem onde as pôr :P

pepita chocolate disse...

Já escrevi no outro dia, que as mãos são as primeiras coisas que reparo mal conheço alguém.

As mãos cumprimentam, acenam, limpam lágrimas, fazem carinhos.

As mãos mostram idade, trabalho, mostram poder e força. Mostram desleixo ou cuidado.

As mãos embalam um bebé, ou apoiam a cabeça na hora de dormir.

As mãos e os olhos dão-nos um prefácio para a pessoa que acabamos de conhecer.

Beijoca!

S. disse...

"Talvez porque a diferença não está nas mãos, mas no coração", acho que não há muito mais que eu possa dizer, realmente a diferença não está nas mãos está naquilo que somos, na pessoa que somos...

Beijinhos grandes

Cris disse...

Para mim as mãos falam muito mais do que qualquer outra coisa quando o assunto é sentir-se atraida por alguém, o homem para mim precisa ter uma mão bonita como o meu tem.

beijinhos!!

Deia disse...

Todas as mãos têm uma certa magia :)

Anuska disse...

Gosto de olhar para as mãos das pessoas, e o toque fala mais que as palavras. Gostei do post.