quarta-feira, 16 de junho de 2010

# Teorias 4: Há...



Há pessoas optimistas. Há pessoas pessimistas. Há pessoas assim-assim. 
Há pessoas simpáticas. Há pessoas antipáticas. Há pessoas assim-assim.
Há pessoas boas. Há pessoas más. Há pessoas assim-assim.
Há pessoas felizes. Há pessoas infelizes. Há pessoas assim-assim.
Não sei se é a genética, se é o ambiente envolvente, ou, mais provavelmente, uma mistura dos dois que assim o determina. Há características que parecem inatas nas pessoas e que, mesmo que se esforcem, não conseguem alterar. Até aqui consigo entender.

Há pessoas a quem a felicidade alheia alegra. Há pessoas a quem a felicidade alheia não incomoda. E há pessoas a quem a felicidade alheia incomoda muito.
Pessoas que, quando vêem alguém feliz, não descansam enquanto não dizem a sua piadinha, enquanto não desbobinam uma lista interminável de senãos, enquanto não tentam destruir essa felicidade. Aqui a minha capacidade de compreensão sente-se deveras incompetente. Não acredito que essas tentativas de destruir a felicidade alheia, ou pelo menos tentar ensombrá-la, as faça felizes. Terão, talvez, um momento de prazer mórbido, que as torna mais mórbidas ainda, mais tristes. Não conseguirão compreender que, por vezes, por mais que tentem,  não conseguem que a felicidade e alegria dos outros simplesmente desapareça?  Tenho cá para mim que a capacidade de compreensão delas é ainda menor que a minha!

14 comentários:

António disse...

Minha Querida, esqueceu-se, perdoe a expressão, da maior instituição portuguesa: A INVEJA.

Libelinha☆ disse...

A inveja é uma coisa muito feia mas... Parece que toda a gente é vitima dela!...

Beijinhos ;P

Cris disse...

É e gente invejosa e com capacidade de em tudo colocar defeitos existe em qualquer lugar do mundo, infelizmente!!

Checa disse...

Olá Nirvana!

Infelizmente é mesmo isso! A mim custa-me mais a acreditar que haja pessoas que fiquem felizes com a infelicidade dos outros, o contrario já é mais aceitavel, apesar de não compreender.

Beijinho

Mário Rodrigues disse...

Olá Nirvana,

Apesar de incomodativas e inúteis, todos os cães têm as suas "carraças"...

Beijo

S. disse...

Eu não consigo entender em que é que a infelicidade de alguém deixa os outros felizes mas infelizmente é mesmo assim, e como dizem aqui o problema é quase sempre a inveja.

Beijinhos grandes

by "A Invisível" disse...

Querida Nirvana Nexita;

Penso que não vale a pena tentar entender ou compreender, certas atitudes, tais como pessoas invejosas e que demonstram isso.
Existem pessoas, que não "andam para a frente" e querem a todo o custo, que nós permaneçamos em "areias movediças" juntamente com elas.

Beijinho e aquele abraço querida Amiga*

Rafeiro Perfumado disse...

Há pessoas que levam a sério o ditado "o mal comum é meia alegria", e retiram prazer do sofrimento dos outros. São uns tristes, dignos de pena. De pena e que lhe passemos com o carro por cima de um pé...

Canhota! disse...

Infelizmente existem pessoas que parece que sóquerem o mal dos outros...mais grave ainda, parece que se sentem felizes...e isto é algo que me transcende!!! algo que não consigo explicar!!!

Muito me arrepia, quando algo de mau acontece a alguém...e aparece aqueles que comentam: pois tem o que merecia!!!! e ao mesmo tempo dizem: coitados!!!!

E por estas e por outras que por vezes penso: será que o ser humano é assim tão mau, tão invejoso, tão mesquinho???

Mas por outro lado existem pessoas fantásticas, com valores, amigas...e essas sim...fazem-nos pensar: é tão bom conhecermos pessoas assim!

jinhos :)

Kika disse...

Podemos não compreender, mas acho que há realmente quem se sinta feliz com a tristeza dos outros, ou com a diminuição da felicidade dos outros. Uma felicidade assim... negra..

Crente disse...

É a chamada maldade gratuita...

Deia disse...

Há pessoas assim-assim, ruidinhas de inveja!
bj

Dexter disse...

Tenho uma teoria que apregoa que essas pessoas cuja felicidade de outrem as incomoda, só são assim porque é a maneira de se conseguirem sentir menos infelizes (nem digo felizes). É do género: já que eu sou um desgraçado, então que eles também sejam igual a mim, senão fico a perder.

E isto é triste quando sucede com pessoas que supostamente eram amigos, mas que vens a perceber - mais vale tarde do que nunca - que de amigos tinham pouco.

É a vida.

Pinkk Candy disse...

querida Nirvana,

infelizmente parece que é verdade, mesmo, que há pessoas que ficam felizes de ver os outros mal. não percebo como alguém pode ser assim...

como bem disse o Dexter, quando vem de supostos amigos ainda é pior.

bjs*