terça-feira, 6 de julho de 2010

Chuva miudinha...



Em qualquer relação há uma dose de encanto. Em qualquer pessoa que  nos seja mais próxima, há algo que nos encanta. Talvez encanto possa parecer uma palavra algo exagerada (a mim não parece), principalmente ao fim de algum tempo. Talvez lhe comecemos a dar outros nomes, talvez nos habituemos tanto a essa(s) característica(s) que nos encantaram que não pensemos nelas sequer.

A mim, há coisas que me encantam nos meus familiares, nos meus amigos. Encanta-me a ingenuidade da minha tia A., encanta-me a determinação da minha Mãe, encanta-me tudo no meu Prozac, encanta-me a maneira se ser linda do J., a postura protectora do R., a sinceridade e a "loucura" da I.,  a alegria da A., e tantas outras coisas. Assim como me encantaram pessoas que deixaram de o fazer. Claro que qualquer relação tem sempre dois lados, não há só um e, tal como aconteceu comigo, também com toda a certeza já sentiram o mesmo em relação a mim.

Nem sempre o desencanto vem de uma vez só. Por vezes, vai-se instalando aos poucos. Mas esse primeiro momento de desencanto é crucial. Como um despertar. Começamos a olhar com outros olhos, e nunca mais nada é como era. É esse o momento que não gosto. Como se algo se quebrasse. Algo que era precioso para nós. Não verga, não dobra, não torce. Quebra-se e não há cola capaz de o emendar. Mesmo que nos esforcemos por tratar essa quebra, a sua marca fica sempre lá. E mesmo vendo a pessoa sem essa cor encantada com que a víamos, quando essa pessoa foi importante para nós, fica um vazio, uma parte da nossa vida que se quebra também. 

Arrisco-me a pensar que prefiro o desencanto que vem de uma vez só, como um banho de água fria em pleno Dezembro, do que a chuva miudinha que acompanha este desencanto que se instala lentamente. Este, deixa um vazio maior, um desalento, uma tristeza misturada com pena,  até com um certo conformismo, à medida que todo o encanto se vai desvanecendo.

PS1 - Maria Invisível, a I és tu! ;)
PS2 - Onde se lê nós, leia-se eu.

10 comentários:

Mário Rodrigues disse...

Sigo-te as palavras com a dor que lhes colocaste cuidadosamente... Sei de que falas!... Não saberemos todos nós?... Saca-se-nos a base da língua em um gemido uníssono com a contracção do tórax... Acho que isso também se deve muito a expectativas nossas...a colocarmos pessoas em altares e as acharmos "grandes"...durante toda a vida...e depois...
...depois sobramos nós com a cicatriz; cicatriz de uma ferida cuja dor se prolonga...

Mas isso foi ontem! Hoje não interessa muito e amanhã, tudo será diferente!....

Beijos

A.S. disse...

O desencanto terá seguramente múltiplas causas. Mas a decepção motivada apenas por um gesto aparentemente insignificante, torna-se gritante quando existe o encantamento na relação afectiva ou amorosa!

Bem estruturado o teu texto. Gostei!!!

BeijO
AL

Rita G. disse...

Realamente esse desencanto que se vai instalando em certos relacionamentos, essa chuva miudinha consome-nos lentamente e é muito duro...é melhor sofrer tudo de uma só vez. Bj:)

L'Enfant Terrible disse...

Existem encantos que são passageiros, outros mantém-se e esses são de todos os mais especiais, mais do que uma memória, são uma oontinuidade.

Libelinha☆ disse...

É terrível quando esse encanto desaparece!... Terrível mesmo!...
Sem palavras!...

Beijinhos ;P

S. disse...

O desencanto é para mim uma das piores sensações do mundo. É como se as coisas mudassem sem mais nem menos, como se nada tivesse sido como nós achámos que era.

Beijinhos enormes

Neisseria Gonorrhoeae disse...

Olha, sinceramente nem sei. Acho que nem de uma, nem de outra forma. O desencanto é tramado venha como vier. É coisa que não se escolhe. E ainda bem.

Jinhos

Canhota! disse...

O desencanto acontece em muitas fases da nossa vida e nestas fases conseguimos ultrapassa-los de várias maneiras!!

Quando nos desencatamos...doi e bastante...para a melhor forma para que esta dor desapareça é acabar de uma vez por toda com o mesmo...o problema é quando demoramos algum tempo a assumir que esse desencanto desapareceu que foi uma desilusão e insistimos...insistismo...mas quando nos dá o "clik": FINISH! é digo mais tarde é uma excelente sensação...porque vemos que o ontem já foi, interessa é o HOJE!

como sempre lindo o texto!!!

jinhos :)

by "A Invisível" disse...

Querida Amiga Nirvana Nexita;

Excelente texto. Realmente o "desencanto" é um sentimento frustrante, junta-se a decepção, e nunca mais voltamos a olhar a pessoa com os mesmos olhos.

Obrigadinha pela parte que me tocou!!
LOUCA???? EUZINHAAAAAA??? - QUE EXAGEROOOOOOOOOOO!! :)))

Gosto muito de ti minha Amiga* Beijinho do tamanho do mundo e aquele abraço que tão bem conheces. :)

Esboços disse...

Realmente é das fatalidades mais dolorosas por que temos de passar. Digo fatalidades porque os desencantos fazem parte da vida. Eles batem à porta N vezes. Contudo nunca estamos prontos para os receber...