quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Amizade - Qual a unidade de medida?

Fala-se tanto em Amizade... Anda na boca de toda a gente... Amigos para aqui, Amigas para ali... somos todos amigos. Uma festa, mas acho que a sua definição, o seu conceito, varia muito. O Português é uma língua fantástica e rica como há poucas. Se eu usar a palavra "rio", tanto posso dizer que rio de uma boa piada, como vou nadar no rio. Mesma grafia, mesma pronúncia, significados diferentes. Andei à procura de outro significado para a palavra amizade, mas não encontrei. Tem um só significado.

Fui também rever a definição de amizade, não fosse ter sido alterada com o novo acordo ortográfico. Amizade continua a ser definida como uma relação afectiva...um relacionamento humano que envolve o conhecimento mútuo e a afeição, além de lealdade ao ponto do altruísmo...

Se não é uma palavra homónima, se o seu significado não mudou, então terá várias interpretações, digo eu.

Se há coisinha que eu adoro é ouvir amigo falar mal do seu amigo. Quando pergunto "mas vocês não são amigas?", ouço "somos, mas não somos assim tããão amigas." E eu penso ainda bem que não sou tua amiga!! Se me dizes a mim, com quem tens apenas uma relação profissional e de cafeína (vulgo cafézinho) essas coisas da tua amiga, imagino o que dirás de quem não é teu amigo. Não que me preocupe isso, falarem de mim. E quando pergunto "Não achas que lhe devias dizer isso a ela?", a resposta vem pronta "Nem pensar, ela zangava-se comigo". E eu penso "Rebobina a cassete, talvez entendas".

Não somos assim tãããão amigas!! Pode-se medir a amizade? Como? A metro? Ao litro? Quanto sou amiga de uma pessoa? Sou mais amiga deste ou daquele? Acho que a amizade não se mede. Sente-se, dá-se (por nossa conta e risco) e às vezes recebe-se. Há amigos com quem passamos mais tempo, por circunstâncias várias, seja porque estão mais próximos, seja porque precisam mais. Com os amigos que moram longe, podemos não passar tanto tempo, mas o sentimento não passa.
 
Ou se é Amigo ou não. Só sei ser amiga de uma maneira. Tenho os Amigos. E tenho os conhecidos, os colegas, aquelas pessoas que se cruzam comigo todos os dias ou de vez em quando, com quem simpatizo, com quem trabalho, com quem falo, com quem partilho coisas, falas, muitas vezes até pensamentos, mas que não são Amigos. Se precisarem de mim, com toda a certeza que os ajudo.  Festas? Com toda a certeza que os acompanho. Mas não é neles que penso quando quero partilhar uma novidade boa ou quando preciso de desabafar. Procuro os meus Amigos. Por estes, faço qualquer coisa. A estes, mesmo não concordando com alguma coisa que façam ou digam, digo-lhes a eles, porque perante os conhecidos defendo-os com unhas e dentes.

Tenho também as pestes, que, por mim, tinham uma vida muito mais feliz do que chatearem-me, ou melhor, tentarem chatear-me. Alugava um aviãozinho, que nem precisava ser muito grande, meti-as lá dentro e pagava-lhes um bilhete só de ida para as Bahamas. Porque não sou assim tão mázinha, mas não exagerem, pf.

12 comentários:

morena disse...

ai! como eu me revejo no que escreveste! É é... amigos amigos... mas parece que há mais gente do que se pensava, a ter uma definição diferente, ou a definir o conceito conforme os dias.

Soraia Silva disse...

hoje em dia confundem muito amizade com simpatizar...
o pior é aquelas pessoas que até sabem a diferença mas que insistem em chamar de "amigo/a", porque até fica melhor dize-lo à frente da suposta amiga, ou a outras pessoas... fica mais bonito vá...

eu digo bem de algumas pessoas, rio com elas, ponho à disposiçao a minha ajuda para com elas/eles, mediante o que puder, mas nao significa que sejam amigos, mas sim pelo facto de até simpatizar com essas pessoas...

quem é amiga da amiga, NUNCA diz mal da amiga...

beijoca Amiga virtual ahahaha:)

mimanora disse...

O problema da definição e utilização da palavra amizade talvez esteja na ileteracia que grassa por aí e nas mentes confusas de alguns.

Os amigos defendemo-los com unhas e dentes!
Podem até estar longe, mas estão sempre no nosso coração.

Beijos

mimanora disse...

ah, esqueci-me, amizade não se mede ;)

Gemini disse...

Olá Nirvana!

A amizade, a amizade… Podia deixar-te aqui muita coisa sobre este tema, sobre o que penso deste delicado assunto! Contudo, vou só deixar-te um link, que te conduzirá (a ti e a quem desejar ler-me acerca disto, claro) a um texto que escrevi sobre. E deixo-te, em forma de destaque, o meu conceito pessoal de amizade, que também se pode ler lá:

"(…) É que só há um tipo de amizade, chama-se amizade e é para a vida. (…)"

As outras relações?!... As outras serão meras relações inter-pessoais.

Um beijinho.

Gemini disse...

E entretanto não deixei o link...

http://iblogyouplease.blogspot.com/2009/06/quanto-custa-amizade.html

;)))

Nirvana disse...

Morena
Falas num ponto muito importante: definição diferente conforme os dias, conforme interessa ou não.
Bjks

Nirvana disse...

Soraia
Concordo plenamente contigo. Confundem-se as coisas. Mas o que mais me impressiona são as pessoas que supostamente são amigas mas afinal não são assim tããão amigas. Este tããão é que me faz confusão.
Porque para mim, é-se amigo e pronto. E não, não se diz mal dos amigos. Se algo não está bem, se algo nos desagrada, é com o amigo que se fala. Só assim se constrói uma amizade.

Beijinhos
:P foi mto boa essa, amiga virtual... daria um bom texto...um dia destes ;)

Nirvana disse...

Mimanora
Podem estar longe de nós fisicamente, mas estão sempre presentes. E esse sentimento não tem preço. Tal e qual...não se mede, nem em km de distância!
Beijinhos

Nirvana disse...

Escrevesse eu como tu, Gemini!
Amizade só tem um conceito e um sentir. Tudo o resto é fazer de conta.
Amizade é a forma desinteressada do amor. Há poucas assim, mas as que há, enchem a nossa vida.
Nem em quntidade de amigos se mede a amizade. Eu diria feliz de quem conseguir encontrar um amigo verdadeiro na vida, já será suficiente.

Beijinho, Gemini

CybeRider disse...

(Esta é a minha medida:)

Meu amigo é aquele com quem sei que posso contar para tudo e que nunca conta comigo para nada. Ou se conta, mais valia que não contasse. Nunca estarei à altura de retribuir a amizade. Por mais que faça e me concentre, porque já nem me consigo esforçar, sinto que o que recebo de um amigo tem um valor incomensurável. Já tudo o que faço por alguém estará sempre confinado aos meus modestos limites, que conheço relativamente bem e que considero exíguos. Por alguma razão, ainda assim, acham que sou amigo deles. Poucos, muito poucos. Antigos, eles também.

Por isso os identifico tão bem, são aqueles que me dão tudo, desde os mais sinceros conselhos às maiores preocupações mútuas, mas sem nada esperar em troca, e que ainda por cima ficam felizes, para minha tristeza, porque sinto que me deveriam trocar por alguém como eles. Tenho pena da injustiça a que os condeno.

Há gente com muita sorte... Só sendo eu saberias...

E o pior é que tudo o que disse é inteiramente verdade. Tããão verdade!

Beijinho!

Nirvana disse...

Cybe
É isso mesmo. Não tu dizeres que "nunca conta comigo para nada", porque, sinceramente, duvido muito.
A amizade não se retribui. Ou seja, quando se fala em retribuição, sugere obrigação e isso não existe na amizade.
Quando sou amiga, quando faço alguma coisa por esse amigo, faço porque quero, não o faço para que ele me faça o mesmo a mim.
Além disso, as pessoas são diferentes e têm diferentes maneiras de expressar os seus sentimentos, incluindo a amizade. Eu, por exemplo, sou uma pessoa muito "física", gosto de abraços, gosto de mimos, gosto de mimar, gosto de dar. As pessoas sabem que eu gosto delas, mas eu gosto de lhes dizer isso. Mas não estou à espera que os outros sejam iguais. Cada um demonstra a sua amizade, os seus sentimentos à sua maneira. O importante é que o sentido de amizade esteja lá. O importante é saber que eu estou lá para o meu amigo, tal como ele está lá para mim. O importante é eu saber que o meu amigo me ama e me respeita, apesar dos meus defeitos, que é meu amigo não pelo que sou, mas apesar daquilo que sou.

Beijinhos Cybe