quarta-feira, 17 de junho de 2009

Maldosamente venenosas



Acredito que há pessoas intrinsecamente boas (conheço muitas). Admiro-as.

Acredito que há pessoas intrinsecamente más (conheço algumas). Não sabem ser de outra maneira. Tudo à sua volta e dentro delas é mau. Não são capazes de ter um pensamento, um sentimento bonito. Deve ser muito triste ser assim. Tenho pena delas.

Depois, há as pessoas maldosas, falsas, intriguistas (não sei quantas conheço, às vezes demoram o seu tempo a revelar-se). Essas são as piores. Piores que as más. As más assumem-se como más. Toda a gente sabe que são más. As maldosas não. Enganam. Mentem. Destilam veneno à sua passagem. Os lobos com pele de cordeiro. Destas não tenho pena.

Tentam constantemente ser o que não são, o que não conseguem ser. Invejam. Invejam o que não é para invejar. Invejam todos os bons sentimentos dos outros. Invejam-lhes a alegria, o brilho nos olhos, o sorriso nos lábios. Procuram notoriedade através da ofensa. A falsidade é a melhor forma de conseguirem serem vistas.

Fazem intrigas. Enredam os outros na sua teia, na teia complicada das suas mentes tortuosas. E algumas pessoas deixam-se ir. Confiam na pele de cordeiro. Não conseguem ver as patinhas do lobo por baixo, as suas garras afiadas. Usam máscaras para alcançar os seus objectivos, até para "ter" amigos. Até entre amigos conseguem colocar as suas sementes de maldade. Falam mal dos outros por falar, até mesmo sem os conhecerem bem. Para servirem as suas intenções.

Não vou entrar em questões como o poder da genética, do ambiente familiar, da cultura, na formação da personalidade. Todas estas teorias são muito bonitas e têm o seu fundamento. Mas não justificam. O facto é que não dá para evitar a constatação de que há pessoas venenosas, naturalmente venenosas, sempre venenosas.

Querendo acreditar no melhor das pessoas, e também que este mundo pode ser bem melhor do que parece ser, deparo-me com certas situações que me querem fazer mudar de opinião. Mas eu sou teimosa...

Devia ser capaz de ter pena delas também, das pessoas maldosas. Afinal, as ideias das pessoas são pedaços e reflexo da sua felicidade. Tão pouco felizes devem ser! Mas não consigo. Sento-me e espero, porque um dia a máscara vai cair. Um dia vão provar o próprio veneno. Um dia a verdade vai-se sobrepor à mesquinhez.

Saúdo todas as pessoas maldosas deste mundo… (e uma certa pessoa em especial). Não se esqueçam que a verdade, o correcto, um dia vos apanha e depois vão ver como é delicioso o vosso veneno.…

Vemo-nos nesse dia...

8 comentários:

pepita chocolate disse...

Eu também acredito que, mais cedo ou mais tarde, vão provar do próprio veneno. Até lá, destilam veneno pelas pessoas,imobilizando-as.Magoando-as!

Beijoca!

mimanora disse...

"Um dia a verdade vai-se sobrepor à mesquinhez." Às vezes tenho dúvidas que essas pessoas provem o seu veneno.
Não sei porque razão cada vez vejo mais maldade...

CybeRider disse...

Maldosos seremos todos, tudo depende de que lado está quem avalia. E, por isso, bondosos também.

O Hitler nunca teria sido o que foi se não tivesse uma multidão do tamanho de metade do mundo a apoiá-lo... Era mau? Era vil? E os que o apoiaram? Eram maus? Eram vis?

Onde deitarei o fel que me consome as manhãs em que saio ao volante a lançar impropérios mudos a tudo e todos?...

Seremos de facto assim como dizes? Ou serão fases? Assim como caras e coroas das mesmas moedas?

Mais importante para mim, é ainda acreditar que a maioria das pessoas, sendo bastante ambivalentes em relação ao bem e ao mal, têm na verdade um fundo bom. A maioria... Acredito que sim, senão não valeria a pena acreditar na viabilidade do mundo. Os (predominantemente) maus... Muitas vezes treinam-se desde pequeninos, e são-no muitas vezes como formas de defesa em relação a um mundo que não compreendem, acreditam que qualquer meio serve para atingir os seus fins.

Tenho pena é que a justiça não seja infalível. Deveria sê-lo.

A vingança nunca teria o paladar de um manjar divino. Saberíamo-la inútil. Não sujaríamos nunca as mãos, o destino que existisse se encarregaria desse trabalhinho sujo.

(Sentimento feio... a vingança... sou mesmo mauzinho... às vezes... sem orgulho... nem vergonha...)

Bjk!

Gemini disse...

Eu pediria por essas pessoas, junto a um qualquer Deus, "perdoa-lhes porque SABEM, o que fazem"... Um dia, vai-se-lhes o sono de vez. Nunca terão o 'dos justos'...

Beijinho

engenheiro disse...

Nirvana, talvez pelo facto de seres uma pessoa pura(assim me parece) é normal sentires uma aversão à mesquinhez. E é como se costuma dizer: Pessoas inteligentes falam sobre idéias, pessoas comuns fala sobre coisas, pessoas mesquinhas falam de pessoas e nada mais (embora não seja este o caso do teu post, que é uma mera constatação de uma infeliz realidade). Por isso sentes isto ao observar isto.

Incapaz disse...

Ai este post.
Como o entendo e subscrevo...

Nirvana disse...

Pepita
Eu acredito nisso, porque acho que é impossível conseguir enganar tanto durante muito tempo.

Mimanora
Não tenhas dúvidas. Eu não tenho e já presenciei isso mais do que uma vez. Pode tardar, mas acontece.

CybeRider
Eu acho que há pessoas que são genuinamente boas. Não quer dizer que não tenham as suas falhas, que não errem, mas não o fazem de propósito, não com a intenção deliberada de magoar, de difamar.

"Mais tolo é quem dá ouvidos ao tolo". Acontece frequentemente.

Não é por chamares murcão sem dentes ao tinhoso que vai a comer sono a 10 km/h à tua frente ou por dares o golpe numa fila imensa de trânsito porque estás com pressa (shame on me!)que te tornas uma pessoa má. Ou porque de vez em quando te "passas dos carretos". Eu falo de maldade, na sua forma mais feia. Vontade de fazer mal, de prejudicar, para benefício próprio ou não.
Acredito que a maioria das pessoas não são assim, mas algumas são. E metem-me nojo.
Chamem-me mesquinha, se quiserem, mas no dia em que essa pessoa se enforcar com a própria corda, eu vou ficar muito contente. Não vou mexer uma palha para que isso aconteça, mas vou ficar feliz. Não sou como algumas pessoas, essas sim, boas, que dão a outra face...

Gemini
Na verdade acho que essas pessoas são umas tristes dumas infelizes. Enredam-se de tal maneira, preocupam-se tanto com os outros que nem vivem a vida deles. Não conseguem SER por elas, então, tentam ser destruindo os outros.
É possível ser feliz assim? Não acho.

Engenheiro
:) Sou uma pessoa normal. Com defeitos e qualidades também. Mas fico revoltada com estas situações. Principalmente quando interfere comigo ou com os meus. Apetece-me chegar ao pé da pessoa e dizer "ouve lá, ó minha grandessíssima anormal, o que é que disseste de mim? Não te importas de repetir só para eu te partir uns ossos?" Mas não vale a pena, por duas razões: 1ª: estas pessoas nunca admitem, mentem, dissimulam. Se fosse um(a) amigo(a) meu, com certeza que iria falar com ele(a), mas não é o caso. 2ª: é maior do que eu!!!

Incapaz
Eu sei. Apesar de me revoltar, não perco muito tempo com este tipo de pessoas. Espero. Um dia elas caem. Acredita!

BJKS PARA TODOS

Anónimo disse...

bom comeco