segunda-feira, 27 de abril de 2009

Afinal, eu não estou assim tão interessada...


Já me tinham falado do filme, mas como sempre não tive tempo para ir ao cinema comer umas pipocas, e como, regra geral, os livros são sempre melhores que os filmes, decidi-me a ler o livro.

O título até é interessante, os autores, argumentistas da famosa série "O sexo e a cidade", prometiam, mas... ficou um pouco aquém do que esperava. No fim, cheguei a umas conclusões que não gostei nada!


O livro é uma espécie de livro de auto-ajuda, que nos ajuda a nós, mulheres, a saber traduzir algumas frases e comportamentos dos nossos queridos homens. Escrito maioritariamente por um homem, porque assim tem mais credibilidade. Resumindo, se ele não telefona, não aparece, não aceita um convite para ir lá a casa, não quer sair connosco mas quer que vamos lá a casa dar de comer ao gato quando vai de férias... ele não está assim tão interessado. Grande novidade, não? Haverá alguma mulher que ache o contrário? As desculpas tenho de trabalhar, perdi o telemóvel, fiquei sem bateria, caí do 18º andar, são só desculpas, meninas. Se ele vos disser uma vez que seja que não telefonou porque não teve tempo, teve muito trabalho, mandem-no dar uma volta... desculpas. Por acaso com esta eu até concordo porque mesmo que esteja enterrado até aos cabelos em trabalho, em alguma altura do dia vai ter de ir à casa de banho e pode aproveitar esses minutos...afinal só precisa de uma mão para aliviar a bexiga.
O livro não é mau, excepto pelo facto de dizer algumas coisas tão óbvias. Nós sabemos quando um homem está interessado, certo? Podemos, às vezes, desculpá-los demasiado... aí tenho de concordar. Acho que o nosso maior erro com os homens é explicado por um sentimento muito feminino: o instinto maternal. Temos sempre tendência a desculpá-los, a arranjar justificações para os comportamentos deles que não nos agradam (até um certo limite, claro).
Os homens são uns filhos da mãe, a maior parte pelo menos, nós sabemos isso, mas depois de ler o livro fiquei a pensar se não valia mais inscrever-me já num convento, antes que as vagas acabem....
Fala também naquelas situações mais delicadas, em que há traição, em que ele é nosso amigo, etc, etc.
Embora não seja um livro que tenha mudado a minha vida, não dei o tempo por mal empregue.


As conclusões:

1. Depois de ler o livro, comecei a pensar... iiihhh, eu já fiz estas coisas tantas vezes!!! Fiquei sem bateria vezes sem fim, trabalho de última hora é aos pacotes, imensas avarias no telemóvel... O meu último "namorado" decidiu convidar-me um dia para ir a casa da mãe comer o fantástico arroz de marisco dela. Nesse mesmo instante desenvolvi uma alergia desconhecida ao marisco... que até gosto bastante. O ir a casa da mãe é que me deu um bocado de alergia, porque convenhamos, conhecer a mãe é uma evolução na relação e eu não queria subir esse degrau.
Por isso, se calhar sou homem... socorro, ajudem-me!!!

2. Impossível depois de ler este livro não pensar no sr. Sorriso... E se o sr. Sorriso quisesse começar a deixar a escova de dentes cá em casa, e depois os sapatos, as meias, e depois sabe-se lá o quê? (O nariz começa a torcer), ou a ligar para saber quando chego ou quando vou... pensando bem, é melhor não. Fantástico! Afinal... eu não estou assim tão interessada!


3. Decidi que, de agora em diante, um homem para me convencer que realmente está interessado em mim tem de cantar esta música.... de preferência com a voz e a carinha do francês aqui do grupo... Será que o sr. Sorriso era capaz de a cantar?? - Eu não escrevi isto.


3 comentários:

pepita chocolate disse...

Acho que não leria o livro! Não faz o meu género...Embora seja da tua opinião, que os livros valem sempre mais que os filmes!
Boa escolha dos IL DIVO!
Desculpa só agora, mas o tempo é tão pouquinho!

Gostei do teu cantinho!

Beijoca!

Di disse...

Olá!

Por acaso vi ofilme ontem e não amei! Não veio trazer nada de novo, ou seja, só lá nos EUA é que devem haver mulheres que não sabem quando os homens não estão nem aí para elas... mas enfim, deu para rir ao menos!
Obrigada pela visita e fica já a intenção de ir passando por aqui.
Beijinho, Di.

luis disse...

Tu homem? Onde há mais assim? :D :D
Já estou a começar a afinar a voz...
:)